Nascia o politico português, Alfredo Nobre da Costa

10 Setembro 1923

Alfredo Jorge Nobre da Costa ( Lisboa,Lapa, 10 de Setembro de 1923 — Lisboa, 4 de Fevereiro de 1996) foi o primeiro ministro do III governo constitucional

de Portugal.

Neto paterno de Alfredo da Costa.

Licenciou se em Engenharia Mecanica no Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa em 1946. Iniciou a sua carreira profissional no Grupo Champallimaud, passando pela direcção da Fábrica de Cimentos Tejo, Fábrica de Cimentos Cabo Mondego, e Cimentos de Leiria.

Em 1962, ingressou na Siderurgia Nacional como administrador técnico. Abandonou o Grupo Champalimaud para criar a Lusotecna, em 1965, ao mesmo tempo que foi nomeado administrador da EFACEC.

Em 1972 foi escolhido para presidir ao Conselho de Administração da SACOR, cargo que abandonou em 1974, já depois do 25 de Abril.

Passa à história por ter sido o primeiro a chefiar um governo de iniciativa presidencial (à data, Ramalho Eanes), devido à inexistência de uma maioria parlamentar estável (a aliança entre o PS e o CDS que estivera na origem do II governo constitucional, presidido por Mário Soares, abortara).

Apesar de ter sido breve o período de tempo da sua governação, conservou boa imagem na opinião pública, devido às suas capacidades de gestão e acção governativa.

A 15 de Setembro de 1961 foi feito Comendador da Ordem Militar de Cristo, tendo sido elevado a Grã-Cruz da mesma Ordem a 9 de Abril de 1981.

Casou a 5 de Maio de 1961 com Maria de Lurdes de Carvalho e Cunha Fortes da Gama, de quem teve uma única filha, Vera Nobre da Costa.