“O Candidato“ – Filme

11 Agosto 1972

O advogado de esquerda Bill McKay (Robert Redford), filho de um ex-governador da Califórnia, é escolhido por um veterano em campanhas políticas, Marvin Lucas (Peter Boyle), para disputar as eleições para o Senado pelo Partido Democrata. McKay só é convencido a concorrer com a condição de poder falar sempre tudo o que quiser, sem restrições. Seu rival na disputa é o consagrado Crocker Jarmon, senador pela Califórnia por 18 anos consecutivos. Mesmo com pouquíssimas chances de vitória, Lucas e a sua equipa apostam em Mckay e aplicam toda a sua experiência para transformá-lo num verdadeiro político.

O Clímax do filme é o debate entre Mckay e Jarmon. A vitória expressiva do primeiro confirma as previsões de Marvin Lucas. Bill Mckay é eleito senador pela Califórnia. Nesse desfecho, duas frases significativas resumem a situação. Primeiro, no momento em que o pai de Bill esclarece: ”filho, você é um político”. Bill olha para Lucas e pergunta: “e agora, o que faremos?”. Fica clara a crítica ao cinismo das campanhas políticas que manipulam os eleitores através de propaganda política. Cabe lembrar que o filme foi lançado no ano da fatídica reeleição de Richard Nixon.