Aniversário da Capela Sistina, conheça os seus códigos secretos…

9 Agosto 1483

No dia 9 de Agosto de 1493 era inaugurada a Capela Sistina, localizada no Palácio Apostólico, residência oficial do Papa na Cidade do Vaticano. Famosa por sua arquitectura, ela é inspirada no Templo de Salomão do Antigo Testamento e sua decoração em frescos foi pintada pelos maiores artistas da Renascença, incluindo Michelangelo, Rafael, Bernini e Sandro Botticelli.

O nome da capela foi escolhido em homenagem ao Papa Sisto IV, que restaurou a antiga Capela Magna, entre 1477 e 1480. Durante este período, uma equipe de pintores – entre eles Pietro Perugino, Sandro Botticelli e Domenico Ghirlandaio – criou vários painéis de afrescos que retratam a vida de Moisés e de Cristo, retratos papais e a ancestralidade de Jesus. Actualmente, a Capela Sistina é o local onde acontece o conclave, processo no qual um novo Papa é escolhido.

Uma dupla de estudiosos americanos escreveu o livro ,”O Código Michelangelo”, divulgando a lista de mensagens cifradas que eles acreditam ter descoberto no tecto da capela.

Logo na entrada estaria a primeira charada: o retrato do profeta Zacarias (que traz as feições do papa Júlio II, o contratador de Michelangelo) o mostra sendo “praguejado” pelas costas por dois anjos – a garantia disso é que um deles faz figa com a mão direita e esse gesto seria na época o equivalente ao nosso dedo médio em riste. A animosidade de Michelangelo em relação ao papa Júlio II não é inventada. Sua Santidade praticamente obrigou o artista a aceitar a encomenda de pintar os frescos, arte que, segundo ele, que se considerava antes de tudo um escultor, não dominava. Imagine, então, se ele a “dominasse”.