Nascia o actor, Gregory Peck

5 Abril 1916

Gregory Peck, nome artístico de Eldred Gregory Peck (La Jolla, 5 de Abril de 1916 — Los Angeles, 12 de Junho de 2003), foi um actor norte-americano. Interpretou personagens de carácter nobre e corajoso, que lutam contra injustiças. O mais famoso é o advogado  Atticus Finch do filme O Sol é para todos de 1962, que lhe deu o Óscar de melhor actor e que foi escolhido o maior herói das telas pelo American film Institute em maio de 2003, apenas duas semanas antes de sua morte. Presidiu a Academy de 1967 a 1970.

Gregory Peck

Entre príncipe e plebeu, Gregory Peck era um daqueles actores cuja voz marcante, elegância e autenticidade parecem hoje um segredo que morreu com a grande era clássica do cinema norte-americano. Peck encarnava o “homem verídico”, o herói portador do ideal de verdade típico do “american way of life” numa época em que as boas intenções andavam em baixa em Hollywood.

Yousuf-Karsh-Gregory-Peck-1946-1536x1960

Gregory Peck iniciou a carreira no teatro mas ficou mais conhecido pelo seu trabalho no cinema. Protagonizou diversas adaptações cinematográficas realizadas a partir de grandes obras literárias, nas quais encarnou personagens heróicas, demonstrativas do seu valor na superação de sentimentos e incertezas: “As neves de Kilimanjaro” (1952),, “Moby Dick” (1956),  ou “O sol é para todos “(1962). Esse último papel, o de um consciencioso advogado sulista disposto a defender, contra todos, os direitos de um negro acusado de estupro, valeu lhe um Óscar.

Gregory_Peck_Publicity_Photo_1944

Peck durante muitos anos foi um grande astro de filmes de ação: obteve êxito em Westerns como “Duelo ao Sol “(1946), “Da Terra nascem os Homens “(1958) e em “Gringo Velho” (1990). Actuou em filmes de guerra como “Os Canhões de Navarone” (1960). Mas esteve em comédias também, como “Com o dinheiro dos outros(1991).

Peck representava o último dos homens de bem numa época em que o bom-Homem havia se tornado, em Hollywood, algo meio démodé.