Aberto pela 1ª vez o túmulo do Faraó Tutancamon

26 Novembro 1922

Os arqueólogos britânicos Howard Carter e Lord Carnarvon tornaram se as primeiras almas a entrar na tumba do rei Tutancamon em mais de 3.000 anos, num dia como este, no ano de 1922, no Vale dos Reis do Egipto. As câmaras funerárias seladas de Tutancamon estavam intactas e, no mesmo local, foram encontrados vários objectos de valor inestimável, incluindo um caixão de ouro contendo a múmia do rei adolescente, que morreu quanto tinha 18 anos. Tutancamon foi coroado em 1333 a.C. quando era uma criança. Ele teria morrido uma década depois, supostamente, por causa de um acidente fatal com uma carruagem.

tuts_tomb_opened2

Após a Primeira Guerra Mundial, Carter começou uma busca intensa pela tumba de Tutancamon. A 4 de Novembro de 1922, ele descobriu um caminho que levava para a entrada da tumba. Em 23 de Novembro, ele e a sua equipa quebraram a porta de tijolos de barro, revelando a passagem que levava ao túmulo de Tutancamon.

_101201100_hi046604004

Há evidências de que ladrões poderiam ter invadido o local, em algum momento, e os arqueólogos temiam que teriam, na verdade, descoberto uma tumba saqueada. No entanto, em 26 de Novembro, eles quebraram outra porta e depararam se com uma das mais fascinantes descobertas arqueológicas da história recente. No chão, o pó ainda estava marcado com as pegadas das últimas pessoas que estiveram ali, há 3 mil anos. A partir deste momento, teve início um gigantesco processo de escavação, que levou anos.

tutancmon_thumb2

A maioria dos tesouros ali resgatados estão no Museu do Cairo. Sem dúvida, Tutancamon é um símbolo mundial do Antigo Egipto e, de certa forma, pode-se dizer que o jovem faraó conseguiu imortalizar o seu nome ao longo da história.