“6 personagens á procura de 1 autor“ – Livro de L. Pirandello

16 Outubro 1921

Pirandello apresenta nos a história de uma família de personagens que invade o ensaio de uma companhia teatral. De acordo com o artifício da ficção, as personagens de uma peça teatral estão consubstanciadas, agindo e actuando no mundo real, mas sofrem de uma forte lacuna da sua própria constituição, que é o facto de sentirem a necessidade de encontrar um lugar numa história em que possam viver os seus “dramas internos”. Isto acontece, dentro do contexto da peça, por conta da negligência do dramaturgo, que os criou, dando um conflito e uma vida interna a cada um deles, mas que desistiu de inventar um enredo necessário para fazê-los viver.

seis-personagens-a-procura-de-um-autor_capa

A tensão do drama está contida no espanto e na dificuldade em que o director da companhia e os actores têm em compreender a “vida” extraordinária dessas personagens. Deste ponto, Pirandello explora diversas situações limites, que oscilam entre o trágico e o cómico, e, ao mesmo tempo, discute diversos aspectos da natureza da personagem de ficção. O principal ponto de partida do dramaturgo é evidenciar que a “verdade” da personagem de ficção pode, muitas vezes, ser mais forte do que a “verdade” do ser humano. A personagem de ficção assim figura, pois ela está fixada no texto em todos os seus traços e seus conflitos, enquanto o ser humano é uma entidade em constante transformação e variação.

pira22017_09_27_07_50_40

No decorrer desse confronto entre essas duas “verdades”, fica evidenciado também que o que garante a “vida da personagem” e a “noção de identidade” num indivíduo do mundo real é um mesmo elemento: uma ficção, uma construção artificial. Enquanto na personagem esta construção permanece pronta e acabada, no ser humano, por estar vivo, ela permanece sempre indefinida e inacabada.

Recorde aqui :

Miguel-Cervantes

Nascia o escritor , Miguel de Cervantes

marco-almeida

Nascia o actor Marco De Almeida