“Ford Anglia 105 E“ – Automóvel

31 Julho 1959

Ainda que a história deste nome (Anglia) tenha começado antes de 1959 com a primeira e segunda geração deste modelo, é a partir dessa data que este icónico modelo é mais conhecido. Porventura é um dos clássicos mais apreciados em Inglaterra, com uma legião de fãs incondicionais, e também no nosso país onde conquistou os corações de muitos amantes de automóveis ao longo de décadas. Hoje é um daqueles automóveis de culto e este artigo é como tantos outros um tributo para quem conhece este ícone e para os que ainda não o conhecem, ficarão com uma noção da história e características deste clássico.

FORD-Anglia-105E-2521_11

A última geração (a 3ª) do modelo Anglia conhecida com o nome de código 105E, foi introduzida em 1959, e o seu arrojado design para a época, criou enorme empatia com o público. O seu estilo reflectia uma tendência do desenho dos automóveis norte americanos, ao qual nas versões chamadas “Deluxe”, acrescentavam também uma grelha dianteira de dimensões generosas inteiramente cromada, que juntamente com os seus faróis redondos permitiam ver alguns traços de outros automóveis do outro lado do atlântico. Se os modelos mais luxuosos apresentavam uma grelha cromada, os Anglia mais “básicos” possuíam uma grelha mais pequena, pintada à cor da carroçaria.

IMG_1537

Muitos insistem em não deixar “morrer” este clássico emblemático e são inúmeros os clubes espalhados pela Europa, com maior incidência em terras de sua majestade. Não era um automóvel potente, nem com grandes ambições desportivas, ainda assim era razoavelmente lesto nas prestações e na última versão conseguia ser um pouco mais vigoroso. Ainda assim era um modelo muito económico, pois consumia pouco combustível, em especial a versão com o motor de 1,0 litro e era extremamente fiável como se comprovou em 1962 pelas mãos de Tony Brookes e seus amigos.

Ford_Anglia_105E_basic_first_reg_March_1966_997cc