Invenção do Submarino

30 Julho 1620

Desde os tempos mais remotos, a vontade de desvendar os mistérios e as riquezas escondidas debaixo de água sempre foi um grande interesse para o homem. Há registos de mergulho – extremamente rudimentares, claro – feitos para que Alexandre, o Grande pudesse observar a vida marinha. No século XV, o génio italiano Leonardo da Vinci, responsável pela criação de inúmeros inventos, desenvolveu a ideia de uma nave submarina, além de uma série de outros projectos para a exploração aquática.

4f5f50_b0c884c03cc84d87b1ad4a40447839df_mv2

Entretanto, foi o matemático inglês William Bourne o responsável por analisar todos os aspectos prácticos da utilização de lastro para a submersão, abrindo caminho para a criação dos primeiros protótipos de uma embarcação capaz de operar de forma submersa. O primeiro modelo da história do submarino foi criado em 1620, pelo holandês Cornelis Drebbel. Entre os anos de 1578 e 1801, vários projetos de aperfeiçoamento foram executados, como o USS Turtle e o Nautilus.

Por volta de 1890, com a criação do motor de combustão e do aperfeiçoamento dos motores eléctricos, o submarino teve um avanço exponencial. A partir de 1955, surgiram os primeiros submarinos nucleares, realidade que mudou significativamente a forma de funcionamento dos mesmos: se antes precisavam voltar à atmosfera com frequência, agora seriam capazes de permanecer debaixo da água por vários anos seguidos.