Argentina vence o Campeonato do Mundo de Futebol

25 Junho 1978

A Argentina muito tentou até conseguir convencer a Fifa de que poderia ser sede de um campeonato do mundo. Outros três países sul-americanos já haviam tido o privilégio: o Uruguai em 30, o Brasil em 50 e o Chile em 62. O problema é que a escolha ocorreu a meio de um período ditatorial argentino, uma decisão delicada do ponto de vista diplomático.

copa-do-mundo

Um menino vestido com a camisa argentina e usando adereços típicos do campo (um chapéu e uma faca), chamado Gauchito, foi o mascote da Copa de 1978.

A Argentina aproveitou como poucos o factor casa e foi campeã do mundo pela primeira vez em 1978 – feito que repetiria oito anos depois, no México. A campanha não foi exactamente brilhante. Na primeira fase, tiveram duas vitórias (2 a 1 com Hungria e 2 a 1 contra a França) e uma derrota (1 a 0 para a Itália). Na segunda, só avançaram no saldo de golos, depois de golear o Peru por 6 a 0 – indo a campo sabendo da quantidade de golos de que precisavam para avançar, em jogo que ainda hoje gera suspeitas. A final contra a Holanda também foi um sufoco, com empate por 1 a 1 no tempo normal, seguido de dois golos no prolongamento.

0_Qih2Ov2nIjTni1dw

O título da Argentina foi consequência directa dos golos de Mario Kempes. Ele foi o artilheiro do Mundial. Deixou as suas marca seis vezes, todos a partir da segunda fase: dois contra a Polónia (vitória de 2 a 0), outros dois contra o Peru (goleada de 6 a 0) e mais dois na final (triunfo de 3 a 1 sobre a Holanda).

mariokempes_1978_bola1_get_95