Nasce o herói português, Nuno Álvares Pereira

24 Junho 1360

Também conhecido como o Santo Condestável, Beato Nuno de Santa Maria ou São Nuno de Santa Maria, ou simplesmente Nun´Álvares.

Nuno Álvares Pereira foi canonizado pelo Papa Bento XVI em 2009 e sua comemoração religiosa é o dia 6 de novembro.

Nuno Álvares Pereira foi um dos filhos naturais de D. Álvaro Gonçalves Pereira, Prior da Ordem do Hospital de São João de Jerusalém e D. Iria Gonçalves do Carvalhal. Um ano depois de seu nascimento foi legitimado por ordem real com o objectivo de receber a educação cavalheiresca própria de seus antepassados de origem fidalga.

nuno-alvares

Tendo só treze anos entrou para a corte do Rei D. Fernando de Portugal e é nomeado escudeiro da Rainha D. Leonor Teles.  Posteriormente foi feito cavaleiro com uma armadura emprestada por D. João, o Mestre de Avis.  Aos dezasseis anos seu pai o obriga a efetuar o casamento com uma jovem viúva chamada D. Leonor de Alvim.

Dessa união nasceram três filhos, más só uma sobreviveu ,Beatriz, que posteriormente desposaria o filho do Rei D. João I, D. Afonso, primeiro Duque de Bragança dando origem à Casa de Bragança.

Após da morte do Rei de Portugal D. Fernando em 1383 a sucessão da Coroa ficava nas mãos do seu genro o Rei João I de Castela, casado com sua filha D. Beatriz. Para não perder a independência para os castelhanos, o meio irmão do Rei, D. João Mestre de Avis decidiu tomar disputa pelo Reino Português.

Nuno Alvares Pereira

Logo de uma reunião de conselho na Corte, D. João nomeou a Nuno Álvares Conde de Ourém e Condestável do Reino, isto é, Comandante Supremo do Exército, cargo criado por D. Fernando que, pela sua vez é reconhecido como Rei de Portugal.

A reação do Rei de Castela foi a invasão de Portugal pela Beira Alta, mas o rápido controlo da situação por parte de Nuno Álvares Pereira não permitiu o avanço das tropas castelhanas em território português.

A resolução do conflito se deu durante a Batalha de Aljubarrota em 1385 onde as tropas lusitanas obtiveram a vitória sobre a armada castelhana o que levou à consolidação da independência portuguesa.

Pelos serviços emprestados à Corte Portuguesa, D. Nunes Álvares Pereira é nomeado Conde de Arraiolos e Barcelos.  Contudo, não descuidou as fronteiras com Castela para prever possíveis novos ataques.

Nuno-Álvares-Pereira