É fundada a Volkswagen, construtor de automóveis

28 Maio 1937

A Volkswagen ganha os primeiros contornos em 1934 quando a “Reichsverband der Deutschen Automobilindustrie (RDA)”, Associação da Indústria Automóvel Alemã, incumbe o engenheiro Ferdinand Porsche de conceber um carro para o povo. Esta vontade, expressa pelo então ditador alemão Adolf Hitler que pretendia acelerar a mobilidade no país com custos acessíveis à maioria dos cidadãos. Desta forma, em 1937 é oficialmente criada com subsídios do governo a “Gesellschaft zur Vorbereitung des Deutschen Volkswagens GmbH” (Companhia para a Preparação dos Carros do Povo Alemão), designação substituída nesse mesmo ano por “Volkswagenwerk (Companhia do Carro do Povo) . Inicialmente governada pela Frente Trabalhista Alemã, ainda chegou a produzir até ao início da II Grande Guerra Mundial (1939) algumas unidades do modelo então designado KDF- Wagen.

1000

Com o  avançar da guerra a empresa centrou os seus esforços na construção de veículos militares. Só em 1947, após um difícil período de decadência em que chegou a ser oferecida a diversos construtores automóveis de todo o mundo e rejeitada por todos, por via da celebração de um contrato de exportação com a Holanda, o modelo viria a vingar no mercado europeu. O modelo Beetle passou a representar 23% das exportações da empresa para os países europeus numa altura em que a marca dominava também já o mercado automóvel alemão (64,4%) e começava a revolucionar também o mercado americano (1949), ainda que o Beetle fosse visto apenas como uma segunda opção de veículo. O crescente sucesso possibilitou à marca lançar novos modelos (ex.: Volkswagen Transporter) bem como inaugurar fábricas de carácter multinacional no (Canadá (1952), Brasil (1953) e Austrália (1954).

092815volkswagen_1280x720

É na década de 60 que a Volkswagen começa constituir-se enquanto grupo, com a inicial incorporação das concorrentes Audi, DKW e NSU (1964). Mas é apenas na década de 70 que surgem dois dos maiores sucessos da marca alemã, a par do Beelte, que em muito contribuíram para a dimensão que hoje tem – o modelo Passat de 1973 e o Golf de 1974. Apenas 2 anos após o seu lançamento o Golf havia já alcançado o patamar de 1 milhão de unidades vendidas, sendo que em 1997 era o “Fusca” a fazer história alcançando 21 milhões de carros vendidos. A década de 90 volta a ser de expansão com a incorporação no grupo da Seat (1990), Škoda (1991), Bentley (1998), Bugatti (1998) e Lamborghini (1998).

Kurz-nach-der-Grundsteinlegung-besichtigte-Adolf-Hitler-84083h

É também em 1998 que a marca lança o Novo Beetle, disponibilizado também em formato cabriolet, que viria a revelar-se, uma vez mais, um sucesso de vendas ainda que menos explosivo do que o verificado com o lançamento do modelo original. Já no século XXI a marca continua o seu legado de sucesso por meio de modelos como o Touareg (2002), Touran (2003) ou mais recentemente o EOS (2006) ou o Tiguan (2007), que continuam a contribuir para que a marca se mantenha como um dos grandes protagonistas mundiais da indústria automóvel.