Desastre aéreo morrem 7 jogadores de futebol do M. United

6  Fevereiro 1958

Os jogadores do clube de futebol inglês Manchester United, dirigidos por Matt Busby retornavam vitoriosos da Jugoslávia onde haviam se classificado para as semi-finais da Taça da Europa graças a um empate por 3 a 3 com o Estrela Vermelha de Belgrado. Após uma escala em Munique, uma tempestade de neve cai e o bimotor “Elisabethan” da British Airways espatifa-se contra o solo alguns segundos após a descolagem.

Dos 44 passageiros a bordo, 21 morrem dos quais 7 da equipa de futebol. O treinador e o atacante Duncan Edwards saem gravemente feridos. Somente três jogadores saem ilesos da catástrofe. Entre eles, Bobby Charlton quem levantaria, como capitão, a Taça do Mundo da FIFA com a equipa nacional inglesa campeã em 1966.

1480404725_342816_1480407733_sumario_normal

Era o voo 609 da British European Airways.
Mas não houve tempo para comemoração. Segundo testemunhas, durante a viagem estava nevando muito. O piloto do bimotor Airspeed Ambassador, prefixo G-ALZU, construído pela “De Havilland”, que fazia vôos regulares entre a Alemanha e a Inglaterra, estava com pouca visibilidade. E, para piorar, um dos motores estava com defeito. A torre chegou a ser informada sobre o problema, porém nada adiantou.
Logo depois, o motor incendiou e o avião caiu nas proximidades da cidade de Munique, na região da Baviera, por volta das 18 horas. No acidente morreram 28 pessoas entre passageiros e moradores do local da queda do avião. A comitiva do Manchester era formada pelo director desportivo, o secretário da equipa, 11 jornalistas e 17 jogadores.
Logo após o acidente, o defesa Billy Foulker afirmou: “Tudo se passou terrivelmente depressa. Uma explosão formidável que sacudiu o aparelho, e tínhamos a impressão que os nossos tímpanos explodiam”.

000_app2001101808588
A equipa perdeu oito jogadores: Roger Byrne, Eddie Colman, Mark Jones, David Pegg, Tommy Taylor, Billy Whelan e George Bent e Duncan Edwards (que morreu 15 dias depois). Entre os sobreviventes Bobbby Chalton, que, em 1966, voltou a sorrir quando no estádio de Wembley, foi o grande destaque no Mundial vencido pela Inglaterra.

Até hoje a tragédia não foi esquecida. No aeroporto de Riem há um grande memorial e várias homenagens ocorreram no aniversário de 50 anos do acidente, em 2008. Uma delas no jogo contra o Manchester City no dia 10 de Fevereiro no qual, o United entrou com um uniforme baseado no que era usado pelo time na época do acidente. Além do “jogo-homenagem”, Old Trafford também presenciou a homenagem oficial e antes do jogo, mais de 75 mil pessoas fizeram um minuto de silêncio.

mw-1240