Proclamada a Republica da Índia

26 Janeiro 1950

O primeiro presidente constitucional da Índia, Rajendra Prasad, prestou juramento na presença do Presidente do Supremo Tribunal, dos membros do parlamento, de todo o corpo diplomático, dos marajás e dos potentados hindus. Estes últimos vestidos com os seus uniformes de gala cobertos de pedrarias. Em seguida, a bandeira da nova república começou a ser hasteada vagarosamente e uma estrondosa ovação irrompeu da boca de milhares de pessoas, que se comprimiam na praça próxima ao local onde foi realizada a cerimonia de posse. Os festejos se repetiram em todo o país, para marcar o nascimento do Bharat, nome oficial da república indiana, e o término de muitos anos de luta em prol da independência. O rei Jorge VI, da Inglaterra, desejou paz e prosperidade para a recém-criada república.

bandeira-da-india

Antes de assumir oficialmente as funções de presidente, Rajendra Prasad prestou homenagem a Mahatma Gandhi – Pai da Nação – cujo nome significa em sânscrito a grande alma. Rajendra e sua mulher cobriram de flores o local onde foram cremados os restos mortais de Gandhi e fizeram orações.

proclamação da republica da iNDIA

Mahatma Gandhi conduziu a luta pela independência indiana baseado na ideologia do satyagrha (busca pela verdade), que engloba a não-violência e a desobediência civil. As teorias formuladas pelo líder espiritual e pacifista tiveram também a influência do escritor Leon Tolstoi e de John Ruskin e do americano Henry Thoreau Estudou direito na Inglaterra e iniciou a sua trajetória como advogado na África do Sul, assumindo as causas de hindus e negros.

De volta à Índia, Gandhi comandou o boicote aos comerciantes ingleses, o que fez com que a população voltasse a confeccionar as suas próprias roupas. Gandhi inspirou também activistas contra o racismo como Martin Luther King e Nelson Mandela.

26-janeiro-repc3bablica-da-c3adndia2