O Médico Joseph Guilliotin inventa a Guilhotina

15 Janeiro 1789

A guilhotina foi muito utilizada para cumprir penas de morte. Contraditoriamente, o instrumento foi criado para ser um projeto humanitário do médico Joseph Ignace Guilliotin. A guilhotina foi criada em 1789, em Paris. Menos de três anos depois, o equipamento já era considerado uma verdadeira máquina de matar.

As execuções com guilhotina aconteciam na conhecida Place de Grève. A guilhotina consistia num instrumento cortante. Os condenados eram amarrados e, em seguida, os algozes soltavam uma alavanca que suspendia uma lâmina muito afiada que cortava imediatamente a cabeça da vítima.

1200px-Joseph-Ignace_Guillotin_cropped

O médico Joseph Ignace Guillotin criou a ferramenta que popularizou as penas de morte. O engenho se tornou conhecido a partir de 5 de junho de 1791, quando a lei do deputado Le Peletier de Saint-Fargeau determinou que “todo o condenado à morte teria sua cabeça decepada”.

563103710e21637da6035a15t_me166_guilhotina-ilustra
A criação da guilhotina aposentou o uso da forca, da espada e das rodas de tortura. O projeto mecânico da guilhotina foi executado por um fabricante de harpas, o alemão Schmitt. O nome do engenho foi uma associação direta a seu criador Guilliotin.

Por mais estranho que pareça, o médico criador da guilhotina passou sua vida inteira tentando dissociar seu nome do invento. A família do Dr. Guillotin chegou a pedir ao governo francês para renomear o objecto, mas o pedido foi recusado. Com isso, a família do médico mudou seu sobrenome.
1427481244_649288_1427482055_noticia_normal