Nasce o escultor Etienne – Maurice Falconet

1 de Dezembro 1716

Etienne – Maurice Falconet(nasceu em Paris no dia 1 de Dezembro de 1716 e faleceu na mesma cidade no dia 4 (24?) de Janeiro de 1791) foi um talentoso escultor do rococó em França, no reinado de Luis XV. Adaptou o estilo clássico do barroco a um intimo e decorativo rococó francês.

retrato

Falconet iniciou desde cedo a realização de figuras em barro. O seu trabalho chamou a atenção do escultor Jean-Baptiste Lemoyne que fez dele seu aprendiz. Uma das suas primeiras esculturas, Milo de Crotone, proporcionou-lhe o ingresso na Academia de Belas Artes de Paris em 1754. Nos Salões de 1755 e 1757, chamou a atenção do público com os seus mármores L’Amour e Nymphe au bain (também chamado de “A Banhista”), actualmente no Louvre.

pigmalião

Apadrinhado por Madame de Pompadour, foi nomeado director dos estúdios da fábrica de porcelana de Sèvres, em 1757. Enquanto director, executou desenhos de modelos para a fábrica, produziu pequenas esculturas de nus femininos e figuras mitológicas, como Vénus e Cupido. Criou um conjunto de figuras feitas em biscuit branco (Crianças de Falconet), ilustrando as Artes, que pretendiam complementar os serviços de mesa de grande gala. Os estilos destas esculturas ornamentais para a mesa de jantar, espalharam-se pela maioria das manufacturas de porcelana da Europa. Após a Revolução Francesa de 1789, a porcelana biscuit continuou a ser produzida nos anos 1800 e posteriores.

lámour

Falconet permaneceu como director da fábrica de Sévres até 1766, quando recebeu o convite de Catherine II da Rússia, por sugestão de seu amigo Denis Diderot, para realizar uma estátua equestre de Pedro, o Grande. A estátua conhecida por “Cavaleiro de Bronze”, tornou-se num símbolo da cidade de São Petersburgo.

banhista

Falconet deixou a Rússia depois de 12 anos de trabalho e voltou a Paris. As suas mãos transformavam com igual sucesso, pequenas figuras de ninfas ou crianças e majestosos monumentos. Realizou numerosas obras: Moisés e David para a igreja de São Roque em Paris, PigmaliãoO Inverno, entre outras. Muitas das suas obras religiosas foram destruídas por ocasião da Revolução Francesa. Falconet produziu o capítulo “Reflexões sobre a escultura”, a pedido de Diderot para a Enciclopédia. Publicou “Observações sobre a estátua de Marco Aurélio”, que foi interpretado como as descrições para a execução da escultura de Pedro, o Grande. Os textos de Falconet sobre arte foram reunidos em Obras literárias (seis volumes), publicadas pela primeira vez em Lausanne, em 1781-1782.

Em 1783, um acidente vascular cerebral pôs termo à sua carreira como escultor.

academia