Yasser Arafat proclama o Estado da Palestina

15 de Novembro 1988

Declaração de Independência Palestina foi escrita pelo poeta palestino Mahmoud Darwish  e proclamada por Yasser Arafat , líder da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), em 15 de Novembro de 1988 em Argel. Havia sido previamente aprovada pelo Conselho Nacional Palestino órgão legislativo da OLP, com 253 votos a favor, 46 contra e 10 abstenções. Depois da declaração, Arafat assumiu o cargo de “presidente da Palestina”.

Yasser_Arafat_Palestinian_leader_AFP_650x487

Apesar da proclamação unilateral do Estado da Palestina, no momento da declaração, a OLP não exercia controle sobre qualquer território, designou Jerusalém como capital da Palestina, que estava sob o controle de Israel. Portanto, esta enunciação de independência, foi interpretada como um gesto simbólico.

A 28 de Outubro de 1974,  a cúpula da Liga Árabe, reunida em Rabat, designou a OLP como “único representante legítimo do Povo Palestino e reafirmou o seu direito de estabelecer um estado independente de urgência”. Reconhecido por 94 países após sua proclamação, o Estado Palestino não era independente de facto, e sua extensão geográfica é, geralmente, identificada com os territórios palestinos.

Nasser_brokering_ceasefire_with_Chairman_Arafat_and_King_Hussein

Yasser Arafat condena todas as formas de terrorismo e reconhece o Estado de Israel. O presidente norte-americano Ronald Reagan autoriza os Estados Unidos para iniciar um “diálogo substantivo” com a OLP, apesar de Israel permanecer hostil.

Yasser-Arafat ivo affonso