Fundação do “ Cirque du Soleil “

2 de Setembro 1984

Guy Laliberté, criador do Cirque du Soleil, antes era um artista de rua, hoje tem uma empresa com mais de 5 mil empregados .

cirque-du-soleil-logo-project-with-sonogram

Laliberté vem de uma família de classe média e foi uma decepção para os seus pais, já que não quis estudar direito ou medicina e acabou por se tornar  artista de circo. Começou do zero, fazendo apresentações nas ruas, associando-se a pequenos artistas. O seu primeiro projecto foi um festival para artistas de rua.

Em 1984, o Canadá comemorava o seu aniversário de 450 anos e o governo estava atrás de artistas para desenvolverem um projecto de festivais nas ruas. Como Laliberté já tinha um grupo formado, tornou-se líder dele e fechou um contrato de um milhão de dólares com o governo Canadiano.

a2fd1036f91dca199a72bc54ab61ce48

Eles decidiram chamar o grupo de Cirque du Soleil (Circo do Sol), porque o astro é símbolo de juventude e energia. No começo, ele fazia de tudo, até marketing. A primeira tournée do grupo foi pelo Canadá.

maxresdefault

Segundo o empresário, eles precisavam de investimentos e os bancos não acreditavam no seu potencial. Por sorte, encontraram um banco comunitário em Quebec que os financiou. Mais tarde, o produtor de arte Thomas Schumacher  levou os ao festival de Los Angeles. La liberté disse que só aceitaria se fosse inaugurar o acto. Segundo o artista, a apresentação foi um sucesso. O êxito neste espectáculo abriu espaço para a tournée americana, passando por Nova York. Em 1990, apresentaram se em LondresParis e Japão. A cada ano, o sucesso ficava maior.

Cirque Du Soleil Dress Rehearsal

Em 2007, decidiu tirar 100 milhões de dólares do próprio bolso para criar uma fundação de caridade chamada One Drop. Em 2010, venderam mais de 10 milhões de entradas, sendo que cada uma custava cerca de 75 dólares.

Para quem saiu das ruas, Guy Laliberté é um exemplo de quem venceu na vida. Hoje, ele dá três conselhos valiosos. Primeiro, construir um modelo de negócio que integre a ajuda humanitária. Segundo, acreditar sempre nos jovens, afinal, ele era um jovem na época. E último, fazer parte da comunidade onde está inserido o negócio.

430_1cirque_du_soleil___kooza___disk_1_185_1_lynn_lane_dance_theater_photography_houston_texas