Nascia o cavaleiro tauromáquico,José Mestre Baptista

30 de Maio 1940

José Mestre Baptista é um dos grandes nomes do toureio a cavalo mundial e ficará para sempre na história da tauromaquia. Com o seu toureio e a sua personalidade carismática, foi um verdadeiro ídolo para muitos, menos para outros, mas a verdade é que não passou indiferente perante o  público, nem tão pouco para os aficionados.

José-Mestre-Batista-2

Baptista nasceu em S. Marcos do Campo no dia 30 de Maio de 1940. Desde muito jovem montava a cavalo, tendo toureado pela primeira vez em público, aos 13 anos de idade. Após uma primeira alternativa falhada, viria a doutorar-se na praça de toiros da Moita do Ribatejo, na tarde de 15 de Maio de 1958, tendo como padrinho o cavaleiro D. Francisco Mascarenhas, sendo o cartel composto pelos novilheiros Amadeu dos Anjos e Manuel Rodrigues, frente a reses do ganadeiro João Gregório. Pegaram os forcados Amadores da Moita do Ribatejo.

batista

Célebres ficaram também os seus cavalos “Falcão” e “Forcado”, entre outros, já que lhe permitiram praticar um toureio frontal, em que se celebrizaram os “ferros á Baptista”. Toureou em França, Macau, África e Espanha onde fez campanha na temporada de 1975, integrado no quarteto formado pelos rejoneadores Alvarito Domecq, Manuel Vidrié e o cavaleiro José João Zoio. Frederico Cunha, colega e amigo de Baptista diz-nos: “Baptista era um colega de fácil relacionamento, desde que conhece-se a pessoa, simpatiza-se e estabelece-se uma boa relação, criando duradoiras e fortes amizades. Fomos bastante amigos. Nas diversas tournées que realizámos juntos por África, França, Macau, ficávamos sempre no mesmo hotel e a nossa cumplicidade era enorme. Em praça alternar com o Baptista era fácil: ele era o melhor!”

Batista foto estudio z

Quanto a Rui Salvador, a quem Baptista concedeu a última alternativa (Campo Pequeno 9 de Agosto 1984), refere-se a Mestre Baptista da seguinte forma…“era o meu ídolo, uma referência do toureio, respeitado por todos, sendo para mim um sonho, enquanto toureiro, tê-lo como padrinho. No dia da minha alternativa dirigiu-me as seguintes palavras: Rui tem força de vontade e muito espírito de sacrifício. O toureio do José Mestre Baptista, acima de tudo transmitia verdade e emoção às bancadas!” Faleceu subitamente aos 45 anos de idade em Badajoz, no dia 11 de Fevereiro de 1985, vítima de um ataque de asma ao qual o seu coração não resistiu.