1768- Nascia o pintor Domingos Sequeira

10 de Março 1768

O primeiro pintor de câmara e corte é também, para muitos, o primeiro dos românticos portugueses. Domingos Sequeira (1768-1837) teve uma vida atribulada, chegou a entrar num convento mas a vocação da arte venceu a de noviço.

A_Adoração_dos_Magos_(1828)_-_Domingos_Sequeira

Tinha aspirações a ser pintor o jovem Domingos António, nascido em Lisboa numa familia modesta. E nessa vontade foi protegido e ajudado pelo padrinho, de quem adotou o apelido Sequeira que o acompanhará até ao fim da vida.

Frequentou a Aula Régia de Desenho e Figura da Casa Pia de Lisboa e, depois em Roma, com bolsa real concedida por D. Maria I, fez o mestrado em composição e pintura e foi aluno de Cavalluci.

Alegoria_às_virtudes_do_Príncipe_Regente_D._João_-_Domingos_Sequeira,_1810

Os italianos gostam do seu trabalho e as encomendas vão surgindo.Para a familia real portuguesa, por exemplo, pinta em 1794 a “Aparição de Cristo a D. Afonso Henriques”. Apesar do êxito, em Lisboa  os seus quadros valem menos e Domingos Sequeira não se sente respeitado como o pintor que é. Retira-se para o convento da Cartuxa de Laveiras onde produz grandiosos quadros religiosos. Mas a clausura não é longa  que o mundo reclama o seu talento: em 1802 o príncipe regente, futuro D. João VI, nomeia-o primeiro pintor de câmara e corte. Fica também encarregado de produzir com o seu rival  Vieira Portuense, pinturas decorativas para o Real Palácio da Ajuda, na altura ainda em construção.

Imagem8_j_c_silva_5_art

Já com um trabalho consistente de dimensão europeia, Domingos Sequeira toma posições contraditórias durante as convulsões políticas do início do século XIX, que o levam mesmo a ser acusado de traição: ora presta homenagem a Junot durante as primeiras  Invasões Francesas, ora se deixa fascinar pelo Duque de Wellington, ora passa a entusiasta do liberalismo. Quando a situação aquece, Sequeira retira-se para um exílio cauteloso em França.

Retrato_da_Família_do_1.º_Visconde_de_Santarém_(1816)_-_Domingos_Sequeira

Até ao final da sua vida, produz composições fortes nas temáticas religiosas e históricas em que se reconhecem influências de Rembrandt e Goya. Quadros famosos como “Repouso da Sacra Família na Fuga para o Egipto” e  “A Morte de Camões” foram premiados com medalha de ouro. Este pintor de Lisboa, que também o foi de Paris e Roma, foi um dos primeiros a executar litografias em Portugal.

Retratos dos Filhos do Pintor