Lech Walesa toma posse como 1º Presidente da Polónia livre

22 de Dezembro 1990

Em 1980, a situação política e econômica da Polônia era tensa. Lech Walesa era electricista do estaleiro Lênin, em Gdansk e presidente do Solidariedade, um comité organizado para coordenar o movimento sindical. Em Agosto de 1981, os sindicatos foram legalizados pelo general Jaruzelski, que governava o país.

i

Mas a crise económica piorou, causando aumento de preços e escassez de géneros alimentícios. O Solidariedade conseguiu o apoio de todo o povo polaco, insatisfeito com a situação do país. Nos anos 1980 e 81, Walesa viajou para a Itália, Japão, Suécia, França e Suíça procurando apoio para a sua causa.

Em 13 de Dezembro de 1981, entre os protestos maciços contra a censura e a falta de informação do governo, o general Jaruzelski declarou estado de sítio e a Polónia ficou à beira da guerra. Centenas de pessoas foram consideradas suspeitas e os líderes do Solidariedade e dos sindicatos foram presos. Walesa foi posto em prisão domiciliar por onze meses. O governo declarou que o Solidariedade seria oficialmente fechado. Mas, o povo continuou a luta contra o regime.

FORMER POLISH PRESIDENT AND SOLIDARITY FOUNDING LEADER LECH WALESA SHOWS V-SIGN IN 1989.

Em 15 de junho de 1983, o papa João Paulo II visitou a sua terra natal e Walesa foi assistir a cerimonia, apesar das objecções. Para os polacos, o papa passou a simbolizar a resistência, e a igreja católica, o apoio à luta pela liberdade. Em 22 de Julho, o estado de sítio foi suspenso. Em 6 de Dezembro de 1983, para a surpresa de muitos, Walesa recebeu o Prémio Nobel da Paz. Arriscando-se a não poder voltar à Polónia, a mulher de Walesa, Danuta, e o filho viajam para Oslo para receber o prémio em seu lugar.

17101328_303

Em 1989, as negociações pelo poder continuavam, mas o governo comunista perdeu o apoio nas eleições e o Solidariedade cresceu. O comunismo estava em declínio em todo o Leste europeu. A 22 de Dezembro de 1990, Walesa passou de presidente do Solidariedade a presidente da Polónia. O seu governo, porém, não foi marcado pelo brilho que o destacou quando esteve na oposição. Nas eleições seguintes, em 1995, foi derrotado.

10_pope_john_paul_ii_lech_walesa

ss-121116-lech-walesa-08-nbcnews-ux-1024-900