Em 1901 nascia o poeta José Régio

17 de Setembro 1901

José Régio, pseudónimo de José Maria dos Reis Pereira. Nasceu em Vila do Conde a 17 de Setembro de 1901. Licenciado em filologia Românica por Coimbra em 1925, ensinou no Liceu de Portalegre durante mais de trinta anos.

viajar-com-jr

Co-fundador da revista Presença em 1927, nela exerce um magistério crítico que inclui a divulgação e valorização dos autores do primeiro modernismo (nomeadamente, Pessoa, Sá-Carneiro e Almada), a abertura do horizonte de leituras para lá da francofilia tradicional no meio português e a teorização do que seja uma “literatura viva”, por oposição à “literatice”.

Estas preocupações estendem-se às várias facetas da sua obra, que inclui poesia, romance, conto, teatro, ensaio e crítica, constituindo um universo coeso; através da multiplicidade destas formas de expressão, busca José Régio uma voz pessoal e original, não isenta de conflitos: a procura de um equilíbrio entre o humano e o divino, entre o mundo natural e a transcendência, entre o individual e o universal, não exclui o cepticismo nem avanços e recuos nesse caminho de ambiguidades e incertezas.

maxresdefault

Talvez por estas preocupações serem, no seu tempo como hoje, polémicas é que a sua obra tem despertado vastas controvérsias por parte da crítica, unânime, no entanto, em o considerar indispensável peça no tabuleiro de um tempo que ajudou, de modo decisivo a definir. Régio foi também um apaixonado admirador e coleccionador de arte popular e reuniu ao longo da sua vida um conjunto de peças de mobiliário arte sacra, louças, pintura e escultura, que podem ser vistas na casa onde morou em Vila do Conde e que fora pertença de sua tia e madrinha Libânia, onde o escritor veio a morrer em 22 de Dezembro de 1969.