Filipe La Féria está de Parabéns !

17 de Maio 1945

Encenador e dramaturgo português, nascido em 1945 na Amareleja, responsável pela revitalização do teatro ligeiro nacional.

Filipe_La_Feria___253

Em 1980, assumiu a Direcção da Casa da Comédia, um grupo de teatro independente, e assinou a encenação de peças controversas como A Paixão Segundo Pier Paolo Pasolini (1980), de René Kalisky, A Bela Portuguesa (1987), de Agustina Bessa-Luís, e Noites de Anto (1988), de Mário Cláudio. A partir de finais da década de 80, resolve apostar numa nova vertente teatral, a do teatro ligeiro musicado. Assim, ainda na Casa da Comédia, dirige a comédia musical What Happened to Madalena Iglésias (1989), protagonizada por Rita Ribeiro e António Cruz e que se torna um êxito. Em 1991, é convidado pelo Governo para trabalhar no Teatro Nacional D. Maria II onde assina o maior êxito de bilheteira da segunda metade do século XX: Passa Por Mim no Rossio, uma homenagem ao teatro de revista. Em paralelo, colabora com a RTP num programa de tom revisteiro da sua autoria intitulado Grande Noite (1993) e que lançou a carreira de jovens actores como João Baião e Joaquim Monchique.

maxresdefault

Em 1994, adquire e recupera o teatro Politeama, onde encenou a peça Maldita Cocaína, um retrato musical da Lisboa dos anos 20 do século passado. Voltou a conhecer o êxito com a peça Amália (2000), uma biografia da figura da mítica fadista. Em 2002, dirigiu Eunice Muñoz e Rui de Carvalho na peça A Casa do Lago. No ano seguinte adaptou um dos dos grandes títulos do teatro musical: My Fair Lady, protagonizado por Anabela, Carlos Quintas, Manuela Maria e Joaquim Rosa. La Féria também é autor de peças dramáticas sendo a mais célebre Botto – Teatro do Ciúme e do Amor (1984).

PA050009