1973 – “Cães de Palha“ – Filme

27 de Abril  1973

David Sumner (Dustin Hoffmann) é um americano que com a esposa inglesa Amy (Susan George) vem morar para o interior de Inglaterra, numa propriedade rural que o casal se dispõe a remodelar. Para David tal é a oportunidade de desenvolver o seu trabalho de investigação, longe da confusão urbana. Mas cedo se apercebe que a rudez e hábitos dos locais, que olham o casal com desprezo, provocam nele um desejo de isolamento e não ingerência. Mesmo tentando ignorar (aceitando até ao limite) as provocações e abusos, David vai ter de tomar uma posição, assumindo o confronto físico com aqueles que abomina.

poster_01

A partir de um livro de Gordon M. Williams, Peckinpah, filmou na Inglaterra “Cães de Palha”, o seu primeiro filme que não é um Western, mas que até podia ser, uma vez que trata de uma história nos confins da civilização (no caso a Cornualha) onde ainda se acredita na justiça por conta própria. É quase um estudo do comportamento humano, quando posto em cheque, testando os limites que farão um homem razoável saltar de um estado “civilizado” para outro, além da sua ética e moral, quando as circunstâncias o retiram da sua zona de conforto, transportando-o para onde valem apenas instintos primários de sobrevivência.

O homem estudado é, em “Cães de Palha”, David Sumner (numa brilhante interpretação de Dustin Hoffmann), um matemático que trabalha em astrofísica teórica, habituado a viver entre os seus livros e um quadro de escola, no isolamento do seu estúdio. Se a mudança da vida urbana norte-americana para o ruralismo britânico é já de si um retirar de David do seuhabitat natural, mais perturbador ainda se torna a convivência com pessoas que ele não compreende, que rejeita por as sentir inferiores, e que nitidamente o tratam com desprezo e com indisfarçável chauvisnismo.

photo_05

photo_17