1853 – Estreia da Ópera de Verdi – “Il Trovatore “

19 de Abril  1853

A verdade é que, passados apenas 10 anos sobre a estreia de “Oberto”, o trabalho nas óperas já tinha trazido a Verdi uma fortuna considerável – por tal forma que poderia dar-se ao luxo de realizar um dos seus sonhos extra-musicais: o de comprar uma propriedade rural em Sant’Agata próximo de Busseto, onde passou a residir, e onde criou a parte mais importante da sua obra.

A acção de “O Trovador” decorre em Espanha nos primeiros anos do século XV.
O velho Conde de Luna teve dois filhos, quase da mesma idade, que foram visitados por uma Cigana, que se terá debruçado sobre o berço do mais jovem. A Cigana é presa e, como a saúde da criança começasse a deteriorar-se, o velho Conde conclui que a Cigana a tinha enfeitiçado e manda queimá-la numa fogueira. Açucena, filha da Cigana, assiste à morte da mãe e jura vingar-se, raptando o filho mais novo do Conde para o lançar nas chamas da fogueira. Só que, perturbada pela emoção, Açucena engana-se e, em vez do filho do Conde, lança às chamas o seu próprio filho. Decide então criar como seu o filho do Conde, ao qual dá o nome de Manrico. Manrico, o Trovador.
Quando a acção se inicia, o velho Conde já morreu sucedendo-lhe o seu filho mais velho como o novo Conde de Luna.

610394115001_4271594426001_Vid-Trovatore-1340-X-753

610394115001_4271594451001_Vid-Trovatore-1340-X-7533

Il Trovatore

Quinn-Kelsey-Yonghoon-Lee-and-Amber-Wagner-in-IL-TROVATORE-at-Lyric-Opera-of-Chicago.-Photo-by-Michael-Brosilow.

trovatore_hvorostovsky_scene_0540a