1924 – Criação da Metro – Goldwyn – Mayer

17 de Abril  1924

Metro-Goldwyn-Mayer Inc., ou MGM, é uma empresa norte-americana de comunicação de massa, envolvida principalmente com produção , distribuição de filmes e programas televisivos. A MGM foi fundada em 1924 quando o empresário do ramo do entretenimento, Marcus Loew  adquiriu o controle da Metro Pictures, Goldwyn Pictures Corporation e da Louis B. Mayer Pictures.

514699098

Embora Loew’s Metro fosse o sócio maioritário, a nova empresa herdou os estúdios da Goldwyn na Califórnia, e a então ex-mascote da Goldwyn; Leo, o leão (que substitui o antigo símbolo da Metro, um papagaio), além ainda do slogan da corporação, Ars Gratia Artis Art for Art’s Sake. Também foi herdado da Goldwyn uma produção em andamento, Bem – Hur que estava sendo filmada em Roma há muitos meses a um grande custo de produção. A Mayer trouxe grande parte do que havia sido filmado e deslocou a produção do filme para Culver City. Embora Ben–Hur fosse o filme mais caro feito até então, ele trouxe o primeiro sucesso de bilheteira da MGM. Ainda em 1925, com os sucessos de The Big Parade e Bem – Hur, a MGM ultrapassou a Universal Studios e tornou se o maior estúdio de cinema de Hollywood. Marcus Loew morreu em 1927, e o controle da Loew’s passou para o seu sócio, Nicholas Schenck. William Fox da Fox Film Corporation em 1929, com a autorização de Schenck comprou todas as acções da família de Loew. Mayer e Thalberg discordaram da decisão. Mayer usou as suas ligações políticas para persuadir o Departamento de Justiça para impedir a operação. Durante esse período, no verão de 1929, Fox foi gravemente ferido num acidente automobilístico. No tempo que se recuperava, ocorreu a crise de 29  no final daquele ano, pondo fim a possibilidade de fusão da Fox e da MGM. Schenck e Mayer nunca tinham se dado muito bem, e a tentativa fracassada de fusão com a Fox só fez crescer a animosidade entre os dois homens.

old-culvercity-mgm-sign

MGM foi um dos primeiros estúdios a experimentar filmagens em Technicolor .

A partir daí a MGM passou a produzir regularmente filmes em Technicolor, sendo The Wizard of Oz e Northwest Passage os mais notáveis. A MGM também conseguiu um enorme sucesso ao alcançar em Technicolor o filme E tudo o vento levou , apresentando Vivien Leigh  como Scarlett O’Hara e Clark Gable como Rhett Butler.

metro_goldwyn_mayer_1926-web

Desde a fundação houve 9 diferentes leões no logotipo da MGM, incluindo Tanner , e Leo, actual (e quinto) leão. Tanner foi usado em todos os filmes e desenhos em technicolor da MGM, (incluindo a série Tom e Jerry), tendo sido o logotipo da empresa por 22 anos (Leo é usado desde 1957, um total de 57 anos).

Leo_the_MGM_lion_1928