1877 – Estreia do Ballet “O Lago dos Cisnes “ em Moscovo

4 de Março  1877

“O Lago dos Cisnes”, mesmo com o passar dos anos e com a evolução do ballet foi sempre o mais popular. É o ballet que captura como nenhum outro todas as emoções humanas, da esperança ao desespero, do terror ao carinho, da melancolia ao êxtase. Surpreendentemente após sua primeira estreia, “O Lago dos Cisnes” não foi muito bem recebido, tornando  se um grande fiasco. Na sua primeira apresentação deram lhe coreografias pobres e o ballet foi condenado a não ter nenhum futuro promissor. A versão que sobrevive até hoje é o sucesso que dois russos juntos coreografaram. Eram eles Marius Petipa e Lev Ivanov, o brilhante coreógrafo que desenvolveu toda a ideia dramática central de uma rapariga  presa num corpo de um pássaro, sendo assim representado pela leveza dos movimentos dos braços da bailarina, as articulações dos seus pés e a posição da sua cabeça e o alongamento do pescoço.

2006ah1068_photograph_swan_lake_ballet_russes

“O Lago dos Cisnes” conta a história do jovem Príncipe Siegfried, que se apaixona por Odette, uma rainha que foi transformada num cisne por um feiticeiro diabólico. Odette o explica que ela está  destinada a permanecer com esta estranha criatura, até ser resgatada por um homem que lhe jure amor eterno . Encantado com a beleza dela, o Príncipe promete jurar amor eterno ao mundo. Mas logo em seguida, na festa em sua homenagem pelo seu 21º aniversário ele é enganado pelo feiticeiro, von Rothbart, declarando o seu amor por Odile, uma gêmea má  de Odette, levando o a jurar amor por ela. Quando se deu por si, correu de volta ao lago. Lá ele combate Von Rothbart e destrói o seu poder e assim os apaixonados podem ficar juntos e felizes para sempre. Este é um dos mais difíceis balés tecnicamente, em parte pela honrosa bailarina italiana chamada Pierina Legnani. Quando ela se apresentou nos papéis principais de Odette/Odile, com toda a sua habilidade conseguiu executar 32 fouettés de uma só vez. O público ficou tão impressionado com a agilidade da russa que a partir desta apresentação, qualquer bailarina que pegasse este papel deveria executar todos os 32 fouettés. Talvez “O Lago dos CIsnes” seja considerado tão difícil pelo facto de que a interpretação é um factor primordial para a essência do espetáculo. É difícil interpretar e dançar ao mesmo tempo. É isso que impressiona no ballet.

dying-swan

maxresdefault

Moscow-City-Ballet-performing-Swan-Lake-photo-ref2a

olga_spessiva_in_swan_lake_1934

Swan_Lake_Sophia_Lee