1848 -Publicação do Manifesto Comunista

21 de Fevereiro 1848

Manifesto Comunista, escrito por Karl Marx e Friedrich Engels, foi publicado pela primeira vez em 1848, com uma linguagem de fácil entendimento e uma estrutura simples (introdução breve, seguida de três capítulos e uma conclusão curta); nele continham os principais ideais do comunismo. Foi escrito a partir de uma reunião entre comunistas de diversas nações, e publicado em diversas línguas.

A sua criação nasceu numa época onde o capitalismo e a burguesia tinham a prevalência do poder, e a desigualdade social  entre os burgueses e o proletariado era grande e evidente.

O seu primeiro capítulo (“Burgueses e Proletários” ) aborda em geral a relação entre a burguesia e o proletariado. Mostra a evolução dessas duas classes sociais até a época de publicação da obra (apesar de que muitos conceitos apresentados, ainda são válidos para a actualidade). Sobre a burguesia, explica inicialmente no que os seus actos afetam (ou afetaram) o mundo, o que os seus ideais capitalistas provocam.

O texto critica a produção capitalista e as consequências da organização social que esse tipo de produção causou. Apesar dos contras, o capitalismo é ressaltado como um pensamento revolucionário, pois acabou com a prevalência do poder monárquico e do poder religioso.

A camada da população composta por desempregados, mendigos, bandidos, é claramente menosprezada, e que a “revolução” é apenas para os trabalhadores.

O segundo capítulo, de nome “Proletário e Comunista”, é onde são abordadas as relações entre o partido e os proletários.

Sobre as propriedades, ressalta que o comunismo não é contra a propriedade geral, mas sim da propriedade burguesa (ou seja, a abolição da propriedade privada). O capital e o trabalho assalariado também são abordados, e nessa parte fica claro que os comunistas sofriam com a oposição que não aceitava os seus ideais.

É ainda nesse capítulo onde são listadas medidas para a aplicação do comunismo na sociedade. Tal lista é como se fosse um algoritmo para tornar a sociedade segundo os moldes comunistas.

manifesto-comunista

A terceira parte, “Literatura Socialista e Comunista”, critica três tipos de socialismo:

  • Socialismo reaccionário:
  • Socialismo conservador ou burguês
  • Socialismo e comunismo crítico-utópico

marx e engels