Glória Diaz – Miss Universo

31 de Dezembro 1969

Miss Universo 1969 foi a 18ª edição do Miss Universo, realizado Miami Beach, Estados Unidos. Sessenta e uma candidatas de todo o mundo participaram do evento, que coroou a filipina Gloria Diaz, a primeira representante de seu país a vencer o concurso.

A eleição de Diaz, uma ex-aluna de um colégio católico em Manila, baixinha e de aparência exótica, no início tão improvável, por ser alguém tão diferente dos padrões de beleza até então, mostrou que no ano em que que o mundo passava por profundas mudanças, com o Festival de Woodstock mudando os conceitos de beleza, moda e comportamento, Richard Nixon tomando posse como presidente dos EUA e a chegada do homem à Lua e uma mudança de comportamento também se  iniciava no Miss Universo desse ano.

Gloria teve uma alta pontuação no desfile de fato de banho e entrou no Top 5. As finalistas foram ela, a Miss Finlândia, a australiana Joanne Bennet, então a grande favorita da imprensa e do público, a Miss Japão e a Miss Israel. A sua divertida entrevista com o apresentador Bob Barker, que fez a plateia rir ao dizer os nomes dos dois irmãos e das seis irmãs  e a simples e inteligente resposta à pergunta final dos jurados sobre como ela entreteria na Terra um Alien que viesse da Lua (“já que ele está há tanto tempo na Lua, acho que ele teria prazer nas mesmas pequenas coisas que dão prazer ao homem comum na Terra) , deu lhe preciosos pontos na avaliação do júri e quando a favorita Eriksson foi anunciada como segunda colocada, a pequena e improvável vencedora beleza filipina tornou-se a primeira miss Universo de seu país, com a coroa colocada na cabeça pela Miss Universo 1968, a brasileira Martha Vasconcellos.

2bU_Ms-Universe

a-filipina-gloria-diaz-venceu-o-miss-universo-1969-realizado-em-miami-nos-eua-1355867776314_1024x768

Complemento_69

Glória2