Médicos sem Fronteira recebem Prémio Nobel da Paz

10 de Dezembro 1999

A Associação Médicos sem Fronteira recebeu o prémio Nobel da Paz em 1999. A organização foi seleccionada “em reconhecimento do trabalho humanitário pioneiro em diversos continentes” e para honrar os profissionais médicos, que haviam actuado em mais de 80 países, tendo tratado dezenas de milhões de pessoas. São  conhecidos por mais do que as acções médicas ,também se manifestam publicamente em nome das pessoas que tratam e agem para expor injustiças que observam. No seu discurso ao receber o Nobel, o Dr. James Orbinski, presidente do conselho internacional de MSF à época, falou directamente ao então líder russo, Boris Yeltsin, condenando a violência contra civis na Chechênia.

O Dr. James Orbinski disse: “O silêncio tem sido, há tempos, confundido com neutralidade, e apresentado como condição necessária para a atuação humanitária. Desde o começo, MSF se estabeleceu em oposição a essa máxima. Não estamos certos de que as palavras podem sempre salvar vidas, mas sabemos que o silêncio pode, certamente, matar.”

Remise du prix Nobel de la paix pour MSF. Sur la photo James Orbinski

O valor recebido do prémio foi utilizado na estruturação do Fundo para Doenças Negligenciadas, para prestar suporte a projectos-piloto voltados para o desenvolvimento clínico, produção, aquisição e distribuição de tratamentos para doenças negligenciadas como a doença de Chagas, a doença do sono e a malária.

banner-quem-somos

naom_5310bade290ca