“Chuva de Prata“ – Gal Costa

27 de Outubro 1984

maxresdefault

Se tem luar no céu retira o véu e faz chover
Sobre o nosso amor
Chuva de prata que cai sem parar
Quase me mata de tanto esperar
Um beijo molhado de luz sela o nosso amor
Basta um pouquinho de mel pra adocar
Deixa cair o seu véu sobre nós
A lua bonita no céu molha o nosso amor
Toda vez que o amor disser vem comigo

Vai sem medo de se arrepender
Você deve acreditar no que eu digo
Pode ir fundo, isso é que é viver
Cola seu rosto no meu vem dancar
Pinga seu nome no breu pra ficar
Enquanto se esquece de mim lembra da cancão
Chuva de prata que cai sem parar

gal-costa-2000