Nascia Raul Solnado

19 de Outubro 1929

Raul Augusto de Almeida Solnado  Lisboa, 19 de Outubro de 1929 — Lisboa, 8 de Agosto de 2009) foi um humorista, apresentador de televisão e actor Português.

Filho de Bernardino da Silva Solnado e de sua mulher Virgínia Augusta de Almeida .

Unanimemente reconhecido como um dos maiores nomes do humor português, começou a fazer teatro na Sociedade de Instrução Guilherme Cossoul em 1947 , profissionalizando-se em 1952.

Em 1953 estreia-se no teatro de revista com “Viva O Luxo”, apresentado no Teatro Monumental. Entra também em “Ela não Gostava do Patrão”.

1956 é o ano de “Três Rapazes e Uma Rapariga” no Teatro Avenida. Participa ainda nos filmes “O Noivo das Caldas” e “Perdeu-se um Marido”.

No ano de 1958 participou nos filmes “Sangue Toureiro” e “O Tarzan do Quinto Esquerdo”. Desloca-se pela primeira vez ao Brasil em 1958 onde correu tudo mal.

Em 1960 torna-se primeiro actor na peça “A Tia de Charley” apresentada no Teatro Monumental. Participa no filme “As Pupilas do Sr. Reitor“.

“A guerra de 1908″, um sketch do espanhol  Miguel Gila, adaptado para português por Solnado, é interpretado na revista “Bate o Pé”, estreada no Teatro Maria Vitória em Outubro de 1961. Entra também no filme “Sexta-feira, 13”.

O disco que reunia “A Guerra de 1908” e “A História da Minha Vida”, editado em Abril de 1962, bateu todos os recordes de vendas de discos.

2009-08-13-raul-solnado

Após 1963, faz teleteatro no Brasil, onde se apresentou em programas das TVs  Record e Excelsior, e na RTP. “Vamos contar mentiras” é o grande espectáculo do ano de 1963. Torna-se em 1964 fundador e empresário do Teatro Villaret. A estreia foi em 1965 com “O Impostor-Geral” onde foi o protagonista.

Mariema e Raul Solnado recebem os Prémios de Emprensa para melhores actores de teatro de revista.

Em Maio de1966 foi lançado o EP “Chamada Para Washington.“

No dia 24 de Maio de 1969 foi gravado o primeiro programa do “Zip – Zip”, no Teatro Villaret. A última emissão foi no dia 29 de Dezembro do mesmo ano. O programa da autoria de Solnado, Foalho Gouveia e Carlos Cruz foi um dos marcos desse ano.

1631873499-raul-solnado-a-bombeiral-da-moda-vinil

O programa “A visita da Cornélia” é um grande sucesso da televisão portuguesa em 1977. Repete o enorme êxito com a peça “Há petróleo no beato” de 1981. “Super Silva” foi outro êxito enorme.

A 9 de Junho de 1982 foi feito Oficial da Ordem Infante D. Henrique. Em 1987 interpreta um papel dramático no filme “Balada da praia dos Caães”, de José Fonseca e Costa, baseado no livro de José Cardoso Pires. Em 1993 participou, ao lado de Eunice Munoz na telenovela “A Banqueira do Povo” .

Em 1995 fez “O Avarento”, de Moliére, no Teatro Cinearte.

Em 2001 voltou aos palcos do teatro com um papel de grande relevo na peça “O Magnífico Reitor”. Recebe o Prémio Carreira Luis Vaz de Camões.

Foi homenageado em 2002 com a Medalha de Ouro da Cidade de Lisboa e recebeu, em  10 de Junho de  2004, do Presidente Jorge Sampaio a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique.

Foi, até à sua morte, Director da Casa do Artista, sociedade de apoio aos artistas, que fundou juntamente com Armando Cortez, entre outros.

Casou a 15 de Março de 1958 com Joselita Alvarenga (Minas Gerais, 4 de Dezembro de 1934), de quem se divorciou a 30 de Maio de 1980. Era pai de José Renato Alvarenga Solnado (Lisboa,  2 de Dezembro de 1959), de Alexandra Solnado e do cantor Mikkel Solnado (1975, filho de Anne Louise), além de avô da actriz Joana Solnado.

Raul Solnado faleceu no dia8 de Agosto de 2009, vitima de doença cardiovascular e os seus restos mortais descansam no Cemitério dos Prazeres. Será para sempre um ícone do povo português e de Portugal.

9843212335-raul-solnado-na-capa

img335

Raul-Solnado,xlarge.1427929266

original

raul