Nasceu Pina Manique

3 de Outubro 1733

Diogo Inácio de Pina Manique (Lisboa, 3 de Outubro de 1733 – 30 de Junho de 1805) foi um magistrado Português.

Formado em Leis pela Faculdade de Leis da Universidade de Coimbra, ocupou diversos cargos, antes de ser designado Intendente Geral da Policia. Foi  Juiz do crime em diversos bairros de Lisboa, superintendente-geral de Contrabandos e Descaminhos, desembargador da Relação do Porto, desembargador dos Agravos da Casa da Suplicação.

Homem da confiança do Marquês do Pombal, só foi, no entanto, nomeado Intendente-Geral da Polícia depois da queda do Marquês. Acumulou esse cargo com os de desembargador dos Agravos da Casa da Suplicação, contador da Fazenda, superintendente-geral de Contrabandos e Descaminhos e fiscal da Junta de Administração da Companhia Geral de Comércio de Pernambuco e Paraíba.

Em 1781, começou a funcionar no Castelo de S. Jorge, em Lisboa, a Casa Pia, fundada por Pina Manique e destinada inicialmente a recolher mendigos e orfãos.

Durante o reinado de D. Maria I, a sua acção como Intendente-Geral da Polícia orientou-se para a repressão das ideias oriundas da Revolução Francesa, designadamente através da proibição de circulação de livros e publicações, e da perseguição a diversos intelectuais, especialmente se maçons de quem ele culpava de terem conspirado a referida revolução . A pedido de Napoleão Bonaparte, o regente D. João viu-se “obrigado” a demiti-lo em 14 de Março de 1803.

Faleceu dois anos depois de abandonar o cargo.

Um dos seus quatro filhos, Pedro António de Pina Manique Nogueira de Matos de Andrade, foi o 2.º Senhor de Manique do Intendente, 1.º Barão de Manique do Intendente  e 1.º Visconde de Manique do Intendente.

Pina Manique