“Opus Dei “ – Fundação

2 de Outubro 1928

A Opus Dei foi fundado no dia 2 de Outubro de 1928 por São Josemaria Escrivá de Balaguer, sacerdote espanhol canonizado em 2002. O termo latino “Opus Dei” significa “Obra de Deus”. No dia 28 de Novembro de 1982 o Papa João Paulo II através da Constituição Apostólica Ut Sit constituiu o Opus Dei como Prelazia Pessoal.

A prelazia segue uma via de conduta que passa pela santificação do trabalho, nas palavras do fundador.

Em 14 de Fevereiro de 1930, o fundador compreendeu que a instituição também deveria desenvolver o apostolado entre as mulheres, e posteriormente para receber e atender ao clero da Prelazia foi fundada, em 14 de Fevereiro de 1943, a Sociedade Sacerdotal de Santa Cruz, composta exclusivamente de clérigos e inseparavelmente unida ao Opus Dei.

Embora professando-se extremamente inovadora, vai contra a principal corrente moderna católica, por aplicar um número incontável de práticas inaceitáveis como: censura de livros, incentivo a seus membros para auto-flagelação, além de destinar às mulheres a santificação no trabalho doméstico.

Interessante saber que o primeiro passo do Opus Dei, quando chega a um país, é estabelecer legalmente uma Associação Cultural, sem fins lucrativos. É também uma forma legal de conseguir ajuda económica, evitar encargos fiscais, além de ter total liberdade de actuação neste país.

Os seus membros pregam a catequese mundial – a cristalização universal – e a busca pessoal da santidade. Impõem uma série de obrigações extremamente severas como: aconselhar a obediência cega  a directores espirituais, que “sabem o que Deus quer”; não só frequentar a missa diariamente e rezar o terço, mas cumprir 3 horas diárias com deveres espirituais; desaconselhar a compra de livros sem aprovação dos directores.

A pessoa que entra para o Opus Dei, não optou espontaneamente por fazê-lo. Ela é escolhida pela organização, que selecciona os futuros membros “mais interessantes ou promissores”.

Os membros da Opus Dei são basicamente divididos em duas classes: os supernumerários e os numerários.

Os supernumerários formam grande parte dos actuais sócios da instituição religiosa. Por norma, são pessoas casadas e com profissões estáveis, que separam parte do dia para fazer orações, comparecer em reuniões e retiros espirituais.

Os numerários são os homens e mulheres que se dedicam exclusivamente ao celibato, vivendo para servir totalmente aos objectivos apostólicos da Opus Dei.

opus1

sanjosemaria1

pr_saintjos2

opusdei2