Morte de Mao Tsé Tung

9 de Setembro 1976

O presidente do Partido Comunista Chinês, Mao Tse-tung, morreu a 9 de Setembro aos 83 anos de idade, vítima de uma doença não revelada. A sua morte só foi no entanto revelada passadas cerca de 24h através da Rádio de Pequim e da agência Nova China.
Minutos após o anúncio da morte de Mao, milhares de pessoas começaram a se reunir nas praças de Pequim, Cantão e Xangai, chorando o líder desaparecido. Nas repartições públicas, fábricas, lojas e residências particulares, a bandeira vermelha da China foi hasteada a meio-pau. Em todas as ruas e esquinas de Pequim, grupos reuniram se para ouvir a noticia transmitida por alto-falantes: “Mao zhu hsi shih shih” (O presidente Mao morreu).
Uma comissão de 384 personalidades foi constituída para organizar as cerimónias fúnebres. Na direcção dessa comissão figura o primeiro-ministro Hua Kuofeng, e dela faz parte também a viúva de Mao, Chiang Ching.
As cerimonias principais serão realizadas no Grande Salão do Povo, na praça Tien Anmen, em Pequim, entre os dias 11 e 17.

A morte do líder da Revolução Chinesa, Mao Tsé-tung, em 9 de Setembro de 1976, marcou o início de uma luta interna pelo poder no Partido Comunista, com a viúva Jiang Qing integrando a ala reaccionária liderada pelo chamada gang dos Quatro, e a ala reformista sob o comando de Deng Xiaoping. Apenas um mês depois da morte de Mao, em 6 de outubro, a situação pendeu para o lado dos reformistas quando o novo líder, Hua Guofeng, mandou prender a Gangue, reabilitando Deng, removido de seu posto meses antes.

A reviravolta abriu o caminho para que os reformistas assumissem o poder, colocando em prática as novas directrizes que introduziram pouco a pouco a economia de mercado na China, afastando o país do rígido modelo comunista vigente desde a revolução.

ap5202210240

Mao_zedong_(son_décès)

maxresdefault