Independência do Brasil

7 de Setembro 1822

A proclamação da independência do Brasil ocorreu em 07 de Setembro de 1822, porém não ocorreu da noite para o dia. Foi fruto de um longo processo.

Sentindo-se ameaçados na sua autonomia, indivíduos favoráveis à independência e contrários às medidas colonizadoras de Portugal, formaram o Partido Brasileiro, que representava os interesses de aristocratas rurais, burocratas e comerciantes que possuíam vínculos económicos com o Brasil.

O Partido Brasileiro procurou o apoio de D. Pedro na sua luta contra a colonização organizando um documento com milhares de assinaturas pedindo que o regente permanecesse no país, evitando o enfraquecimento da sua autonomia, caso voltasse a Portugal. Pedido concedido, o dia 9 de janeiro de 1822 ficou conhecido como o Dia do Fico.

Em maio de 1822 foi estabelecido o “Cumpra-se”, decreto pelo qual as ordens de Portugal só seriam executadas dentro do território brasileiro com a autorização do príncipe regente. Em Junho de 1822, D. Pedro convocou uma assembleia constituinte para elaborar a lei básica que deveria regulamentar a vida dos brasileiros, tornando cada vez mais inevitável um confronto com Portugal.

Foi então que o mensageiro Paulo Bregaro, mandado por José Bonifácio para colocar D. Pedro a par das noticias recém-chegadas da corte, foi encontrá-lo na tarde de 07 de Setembro às margens do rio Ipiranga, em São Paulo. Ao ler tais notícias, D. Pedro decidiu proclamar o Brasil independente de Portugal.

Nos meses seguintes, os brasileiros venceram facilmente o ataque das tropas portuguesas. D. Pedro tornou-se o primeiro imperador do Brasil, com o título de D. Pedro I. O Brasil passou a ser uma monarquia, uma forma de governo em que os poderes são exercidos pelo imperador ou rei.

Desde então é comemorado este dia no Brasil.

7-DE-SETEMBRO-2011

dom-pedro

Independência-do-Brasil

O-GRITO-DO-IPIRANGA-7-DE-SETEMBRO-DE-1822