Furacão “Katrina” devasta Nova Orleães

29 de Agosto 2005

Em 29 de Agosto de 2005, o furacão Katrina – de categoria 4 – provoca devastação na área de Nova Orleães, no estado da Luisiana, nos EUA. Apesar de ser apenas o terceiro mais poderoso da série de furacões da temporada de 2005, Katrina foi o pior desastre natural da história dos EUA. Após breve permanência na costa da Flórida, ainda como categoria 1, o Katrina ganhou força antes de invadir o Golfo do México, em 29 de Agosto. Além da devastação provocada na área de Nova Orleães, o furacão causou danos no litoral do Mississípi e do Alabama, bem como em outras partes da Luisiana.

O Presidente da câmara de Nova Orleães, Ray Nagin, ordenou uma evacuação obrigatória da cidade ainda em 28 de Agosto, quando o Katrina atingiu a categoria 5 e o serviço de meteorologia previu uma intensa destruição em toda a região. Cerca de 150 mil pessoas que não tinham recursos para deixar a área, ou que não quiseram, foram obrigadas a permanecer em casa. A tormenta trouxe ventos persistentes de 250 quilómetros por hora, que cortaram as linhas de transmissão e destruíram casas. O Katrina provocou recordes de ondas de tempestades em toda a costa do Mississípi. As ondas do mar passaram pelos diques que protegiam Nova Orleães, situada cerca de 2 metros abaixo do nível do mar, do Lago Pontchartrain ao rio Mississípi. Com o rompimento do dique, 80% da cidade ficaram inundados até ao tecto das casas.

A situação rapidamente se deteriorou, quando começou a faltar água potável e alimento e as condições sanitárias se tornaram insuportáveis. A frustração daquela gente atingiu a indignação quando viram que os esforços de salvamento levaram dois dias para começar. Enquanto isso, os moradores retidos em suas residências sofriam de calor, fome e falta de atendimento médico. Relatos de saques, roubos e até assassinatos começaram a vir à tona.

Acredita-se que o furacão tenha causado a morte de mais de 1,3 mil pessoas e deixado mais de 150 biliões de dólares em prejuízos tanto às propriedades privadas quanto à infraestrutura pública. A cobertura de seguro teria alcançado apenas a soma de 40 biliões. Um milhão de pessoas foram deslocadas, fenómeno jamais visto desde a Grande Depressão. Quatrocentas mil pessoas perderam o trabalho.

 

New Orleans, LA-September 8, 2005- Neighborhoods and roadways throughout the area remain flooded as a result of Hurricane Katrina. Jocelyn Augustino/FEMA

flooding1

Gulfport, Miss., September 6, 2005 -- Destroyed houses in Gulfport, Miss.  Hurricane Katrina caused extensive damage all along the Mississippi gulf coast.  FEMA/Mark Wolfe

 

New Orleans, September 15, 2005 - A dog, seeking affection, food and water, slowly approaches a rescue worker .  Thousands of animals were left to wander the streets after being unwillingly left behind by their owners when the city was evacuated because of Hurricane Katrina.  Win Henderson / FEMA