Mathias Rust aterrou em plena praça Vermelha, Moscovo

28 de Maio 1987

Em Maio de 1987 houve um daqueles pequenos acontecimentos que parecem dar forma concreta a certos desejos e aspirações das populações – mesmo que mal definidos, ainda sem as palavras ou as  imagens exactas. Era preciso um acto ao mesmo tempo simbólico e real para que todos dissessem: era isto, isto! E ele surgiu como uma façanha louca e incrível, com o seu quê de anjo milagroso que desce sobre a Terra: Mathias Rust, um jovem alemão de 19 anos, piloto amador, voou de Helsínquia até Moscovo num pequeno avião Cessna, aterrando em plena praça Vermelha depois de iludir a defesa aérea soviética.

A verdade é que a viagem de Rust teve consequências importantes – para além de o levar à prisão durante catorze meses, na URSS. Gorbachov aproveitou a oportunidade: perante a humilhação pública internacional, convidou várias altas chefias militares a demitirem-se, o que lhe facilitou o processo de reformas em curso. A defesa russa fora atingida em cheio: embora os radares e alguns caças soviéticos se tivessem apercebido do pequeno avião, não foram capazes de o identificar, ou pareceu-lhes impossível que fosse aquilo que de facto era.

rare-photos-mathias-rust-red-square

MathiasRust07

mathias_rust.html

7ITTADjHzEk2DN,3Ihtdxvlc_