Erupção do Monte Tambora

10 de Abril 1815

O Tambora localiza se na Indonésia, na ilha de Sumbawa. A sua erupção aconteceu a 10 de abril de 1815, e atingiu o nível 7 no índice que mede o tamanho e potência da erupção vulcânica (o maior nível é o 8).
Para se ter uma ideia do tamanho da erupção, algo semelhante só ocorre uma vez a cada milhares de anos .

Localização e alcance da Erupção

Localização e alcance da Erupção

O fluxo de lava foi tão forte que chegou ao oceano, provocando explosões menores nas ilhas em redor.

Depois da explosão, o tamanho do vulcão ficou pela metade, e transformou-se numa grande cratera, que hoje é cheia de água e já não lembra o vulcão poderoso que foi um dia.
O que motivou a erupção vulcânica foi o choque de duas placas tectônicas sob a ilha de Sumbawa. Esse choque fez o magma chegar à superfície, despertando o Tambora.

A Erupção no seu auge

A Erupção no seu auge

O desprendimento da lava

O desprendimento da lava

A primeira coisa que o Tambora fez foi expelir uma mistura de rocha e lava chamada de “fluxo piroclástico”. Esse fluxo chegou a 700 km/h e 500ºC. Como resultado, mais de 10 mil pessoas foram carbonizadas nas encostas do vulcão.

Outro produto da erupção foram as nuvens compostas de gás e poeira. Estas nuvens queimaram florestas, plantações e construções na região da erupção.
Depois desta primeira erupção, o Tambora dormiu novamente, durante 5 dias. Na verdade, estava a  preparar o ataque final: depois desses 5 dias, o vulcão expeliu outra nuvem de fuligem, tão gigantesca que chegou a 44 quilômetros de altura. Esta fuligem escureceu a região inteira até 500 quilômetros.Morreram cerca de 100.000 pessoas.

Uma nuvem de cinzas

Uma nuvem de cinzas

 

Mais de 100.000 mortos

Mais de 100.000 mortos