Maman – Louise Bourgeois

5 de Abril 1999

“I have no ego. I am my work.” A obra de Louise Bourgeois tem uma inequívoca dimensão autobiográfica. O confronto com o aspecto obsessivo do seu corpo de trabalho pode emocionar e violentar a audiência mais informada. A militância interior em contraponto ao mundo exterior assume um carácter profundamente universal, respondendo, a partir das reminiscências traumáticas da sua infância, às emoções dicotómicas do quotidiano relacional com as quais sistematicamente negociamos.

“A aranha é uma homenagem a minha mãe, que foi minha melhor amiga”, escreveu a escultora – depois de ser interpelada sobre sua obra mais expressiva. “Mamã, assim como as aranhas, era tecelã, comandava com muita esperteza o ateliê de restauração de tapeçarias de nossa família e era super protetora dos filhos.” Na opinião de Louise, uma das maiores artistas de seu tempo, nada mais adequado do que transformar a figura maternal numa aranha, gigantesca, com 26 ovos de mármore no ventre.

Dimensões – 9271 x 8915 x 10236 mm

Construída em aço, bronze e mármore

Criada em 1999

Bürkliplatz_-_Louise_Bourgeois'_'Maman'_-_Alpenquai_2011-06-15_16-51-38

 

Bürkliplatz_-_Louise_Bourgeois'_'Maman'_-_Alpenquai_2011-06-25_18-54-28_ShiftN2

 

Bürkliplatz_-_Louise_Bourgeois'_'Maman'_-_Alpenquai_2011-07-26_17-36-24

 

?????????????????????????

 

p1170681-version-2

 

w 032