Morreu Mário Viegas declamador , poeta e actor

1 de Abril 1996

António Mário Lopes Pereira Viegas  (Santarém , 10 de Novembro de 1948 — Lisboa , 1 de Abril de 1996) foi um actor, encenador e recitador Português.

Reconhecido como um dos melhores actores da sua geração, despertou para o teatro ainda aluno da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Daí passou para a Escola de Teatro do Conservatório Nacional, tendo a sua estreia profissional  sido no Teatro Experimental de Cascais.

A sua carreira no cinema começou com o filme ”O Funeral do Patrão ”(1975). No cinema participou em mais de quinze películas, entre elas O Rei das Berlengas de Artur Semedo (1978), Azul, Azul  (1986), Repórter X   (1987), A Divina Comédia de Manoel de Oliveira(1991), Rosa Negra  (1992), Sostiene Pereira  (1996), onde contracenou com Marcello Mastroianni. Teve uma colaboração regular com José Fonseca e Costa —Kilas, o Mau da Fita (1981), Sem Sombra de Pecado (1983), A Mulher do Próximo (1988) e Os Cornos de Cronos (1991).

Deu-se a conhecer pelos seus recitais de poesia, gravando uma discografia de catorze títulos.

Recebeu a Medalha de Mérito do Município de Santarém (1993) e o título de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique (1994).

cadete viegas

 

hqdefault (1)

 

hqdefault

 

mário viegas

 

mário viegas

 

mario-viegas-dc3d

 

phpThumb (1)

 

phpThumb